NOTÍCIAS

FIQUE POR DENTRO DO MUNDO DAS PISCINAS

Relógios resistentes à água.




 

Relógios resistentes à água. 

Há quem não suporta ficar sem relógio em momento algum, nem mesmo na hora do banho de piscina, na hora do lazer. Para esse público, há uma gama enorme de modelos de relógios resistentes à água. São modelos, cores, conceitos totalmente diversos, tanto quanto a diversidade de público e de bolsos. Mas, como escolher o modelo mais adequado para o seu perfil e estilo de vida?


Antes de tudo, é preciso saber o que define um relógio resistente à água. Sim, a expressão correta é “resistente à água”. “Para a indústria relojoeira, o termo oficialmente utilizado é water resistent, com ou sem a indicação da profundidade à qual o relógio é resistente”, define Manoela Whitaker, gerente de Marketing da Swatch no Brasil.

Ou seja, um relógio resistente pode suportar o contato com a água, mas não necessariamente um mergulho. É preciso atentar à pressão suportada pelo relógio. “Dependendo do modelo do relógio, há a indicação da resistência: 30m, 100m ou 200m. Porém, essa indicação não corresponde à profundidade do mergulho e, sim, à pressão exercida no relógio quando submerso à água”, explica Manoela.

A pressão é dada em bar (3 bars, 10 bars ou 20 bars), que correspondem à pressão que nós encontramos à 30 m, 100 m ou 200 m de profundidade. Na seqüência, é preciso relacionar o modelo ao tipo de uso que se pretende adotar. “[É necessário] efetuar a compra levando em conta as necessidades e estilo de vida de cada usuário. Para um esportista, a especificação mínima é 50m. Para uso social, sem contato com água, 30m”, indica Rodrigo Anzanello, diretor de produto da Orient.

Cuidados - Os relógios com resistência a até 30 m suportam um banho em ducha gelada. Já aqueles com resistência de 50 m suportam nado numa piscina. Para quem é adepto de mergulhos, as opções são os modelos de 100m, 200m ou 300m.
Quem é adepto deste tipo de relógio, também deve conhecer os cuidados básicos para garantir a resistência e a vida útil do equipamento. Evite, por exemplo, o contato com água morna (piscina aquecida ou ducha morna). “Na realidade, o ideal é evitar o uso de relógio durante o banho por conta da temperatura mais quente e do sabonete e/ou shampoo utilizados que podem prejudicar a lubrificação do fundo, da coroa e dos botões (caso o modelo os possua”, explica Rodrigo.